Boeing pwners on the way

Capa GIF.gif
 

Você pode invadir um avião remotamente? A resposta, por incrível que pareça, é “sim”, e o pesquisador Ruben Santamarta pretende provar isso durante a Black Hat USA 2018 (que vai rolar em agosto). Durante suas pesquisas sobre vulnerabilidades em comunicações via satélite, o especialista conseguiu acessar as redes WiFi de uma aeronave em pleno voo, sendo capaz até de interceptar o tráfego de dados dos passageiros.

“Nessa nova pesquisa, também conseguimos acessar dispositivos de comunicação importantes do avião”, afirmou Ruben ao Dark Reading. “Até onde eu saiba, eu serei o primeiro pesquisador a demonstrar que é possível hackear dispositivos de comunicação em um aeroplano em pleno voo… A partir do chão”, complementa. Infelizmente, ele se recusou a dar maiores detalhes sobre o achado até sua palestra.

É interessante notar que a revelação do pesquisador surgiu na internet ao mesmo tempo em que a Motherboard obteve acesso a documentos do Departamento de Energia dos EUA, que, em uma recente apresentação interna, concluiu que “é só uma questão de tempo até que uma brecha de segurança no sistema aéreo ocorra”. O relatório aponta ainda a existência de vulnerabilidades em diversos modelos de aviões usados comercialmente.

Ninguém sabe — até o momento — o quão perigosa seria uma situação real de invasão a uma aeronave em pleno voo. O atacante poderia desde espionar as comunicações entre a tripulação e as torres de controle ou até mesmo causar interferências nos equipamentos de navegação, causando riscos físicos à integridade dos ocupantes. Bom… Nós definitivamente não queremos descobrir isso na prática, certo?

 
 

GOSTOU?

Se inscreva e receba nossa newsletter com mais conteúdos bacanas como este.

COMPARTILHa com a galera.