Read, hack, repeat

Reino Unido proíbe o uso de equipamentos da Huawei para redes 5G

Ramon de Souza 0 min

O governo do Reino Unido proibiu, em um comunicado oficial emitido nesta terça-feira (14), o uso de equipamentos fabricados pela Huawei para compor a rede 5G no país. Às operadoras, foi orientado a retirada de quaisquer aparelhos da gigante chinesa em suas infraestruturas até o ano de 2027; marcas famosas como BT e Vodafone devem ser as principais afetadas, visto que as próprias já adotavam antenas e gadgets da fabricante asiática para compor suas redes de telefonia e dados móveis.

Vale lembrar que o Reino Unido havia concedido uma “participação limitada” da Huawei na construção de sua infraestrutura 5G em janeiro deste ano; porém, após as recentes sanções impostas pelos EUA à companhia chinesa fizeram com que as autoridades britânicas mudassem de ideia, revelou Oliver Dowden, secretário de estado para Digital, Cultura, Mídia e Esporte.

“Visto a incerteza que isto [as sanções] cria ao redor da rede de suprimentos da Huawei, o Reino Unido não pode mais confiar que ela será capaz de garantir a segurança do futuro dos equipamentos 5G da marca”, explicou Oliver. Ademais, a proibição também está enviesada nas velhas preocupações a respeito da privacidade dos usuários e de supostas ligações da fabricante com programas de espionagem industrial do governo chinês.

Para a Huawei, o anúncio britânico é “desapontador”. Garantindo que as sanções estadunidenses não afetaram seu desempenho enquanto fornecedora, a marca afirmou, através de seu porta-voz Ed Brewster, que a decisão “pode colocar o Reino Unido na rota digital mais lenta, aumentar custos e agravar as divisões digitais”. Concorrentes da asiática, como a finlandesa Nokia e a sueca Ericsson, devem ser beneficiadas com a decisão.

Restrições e mais restrições

Em maio deste ano, os EUA — maior opositor da Huawei — agravou as sanções econômicas impostas à fabricante, impedindo que a gigante chinesa utilize fornecedores de chips e componentes essenciais para a fabricação de seus kits de rede móvel. A marca asiática, porém, garante que tais sanções não afetam sua cadeia produtiva, que continua sendo perfeitamente capaz de operar na velocidade necessária para atender as necessidades de seus clientes governamentais.


Fonte: BBC, CNN

Compartilhar twitter/ facebook/ Copiar link
Você se inscreveu com sucesso no The Hack
Bem vindo de Volta!
Massa! Você se registrou com sucesso.
Sucess! Sua conta está completamente ativada.