Read, hack, repeat

7 sugestões de presentes de Natal para hackers e makers

Ramon de Souza 0 min

O Natal está chegando — e, por mais que algumas pessoas critiquem a essência capitalista que tal data passou a representar nos últimos anos, ainda estamos falando de uma excelente oportunidade para presentear quem você gosta. E é daí que surge a pergunta: o que oferecer de presente para alguém apaixonado pela cultura hacker, maker e derivados? Como agradar aquela pessoa que passa o tempo livre brincando no Shodan ou fazendo outro projeto em uma placa Arduino?

Antes de mais nada, vale a pena lembrar que a The Hack se isenta completamente da complexa (ou até mesmo impossível) tarefa de definir o que é um “hacker”. Tal termo é tão abrangente que pode ser usado para se referir a uma série de perfis bem distintos entre si. Isto posto, para gerar a seguinte lista, levamos em consideração algumas paixões que costumam ser compartilhadas por todos os tipos de hackers, como programação, segurança cibernética, cultura digital e o mindset do-it-yourself (DIY).

(Reprodução: Wonder How To)

Também é importante frisar que grande parte dos itens citados abaixo, infelizmente, não são fáceis de encontrar no Brasil, sendo necessário importá-los (ainda dá tempo, se você correr!). Uma coisa nós podemos garantir: tais surpresas certamente vão fazer a alegria de quem for presenteado!

1) Livros (vários)

Como dissemos anteriormente, levamos em consideração algumas paixões em comum que são compartilhadas por todos os perfis de hackers existentes — e ler é uma delas. Sendo assim, que tal presentear alguém com um livro bem bacana? São inúmeras opções disponíveis na livraria mais próxima (ou na Amazon, é claro) abrangendo diversos estilos e áreas de conhecimento distintas. Aqui vão algumas sugestões:

  • Contagem Regressiva até Zero Day, de Kim Zetter (livro-reportagem que conta, de forma detalhada, a história do vírus Stuxnet);
  • Takedown: The Pursuit and Capture of Kevin Mitnick, America's Most Wanted Computer Outlaw - By the Man Who Did It, de Tsutomo Shimomura (retrata a caçada virtual que culminou na prisão de Kevin Mitnick);
  • Cult of the Dead Cow: How the Original Hacking Supergroup Might Just Save the World, de Joseph Menn (aborda a origem e atuação de um dos maiores coletivos hackers da história);
  • Guerra Cibernética: A Próxima Ameaça à Segurança e o que Fazer a Respeito, de Richard A. Clarke (uma detalhada análise sobre o advento das guerras cibernéticas);
  • A Arte de Invadir, de Kevin Mitnick (coletânea de histórias contadas pelo próprio Kevin Mitnick, com foco em engenharia social);
  • Testes de Invasão: Uma introdução prática ao hacking, de Georgia Weidman (aborda os conceitos básicos do pentesting);
  • Fundamentos de Segurança da Informação, vários autores (para os mais técnicos; aborda os conceitos fundamentais das normas ISO 27001/2);
  • Cypherpunks: Liberdade e o Futuro da Internet, de Julian Assange (retrata experiências e visões do fundador da Wikileaks a respeito da privacidade e segurança online);
  • Eterna Vigilância, de Edward Snowden (autobiografia que detalha a história de Edward Snowden, ex-NSA que denunciou os abusos cometidos pela agência norte-americana).
(Reprodução: The National)

2) Camisetas (ou outras peças de roupa)

Nada melhor do que demonstrar com orgulho quem você é e o que você faz. Por isso, presentear alguém com uma camiseta ou outra peça de vestuário que faça alusão às diversas vertentes da cultura hacker é sempre uma boa pedida. A não ser que o presenteado seja um black hat que esteja tentando fugir da polícia, é claro.

Você pode encontrar esse tipo de item nas seguintes lojas brasileiras: Imaginário Nerd, Vida de Programador, Deploy Store e, é claro, uma boa garimpada no Mercado Livre.

3) Hak5 WiFi Pineapple

Este gadget é um clássico dentro da comunidade hacker global — ele faz tanto sucesso que foi até citado na música “All The Things”, da dupla Dual Core. Perfeito para quem gosta de brincar com redes sem fio, trata-se de um dispositivo que facilita muito a aplicação de testes de intrusão e simulação de ataques man-in-the-middle em hotspots wireless. É claro que ele pode ser usado para finalidades “menos éticas”, mas aí vai da índole de cada um.

(Divulgação: Hak5)

Na loja virtual oficial da Hak5, a versão Tetra Basic custa US$ 199 e a Nano Basic sai por US$ 99, mas às vezes aparece uma unidade importada à venda no Mercado Livre ou grupos no Facebook.

4) USB Killer

Vamos deixar claro desde já: não nos responsabilizamos pelo uso indevido deste item. Já disponível em sua terceira versão, o USB Killer se assemelha a um simples pendrive, mas é capaz de inutilizar qualquer computador ou notebook em questão de segundos. O que o dispositivo faz é descarregar uma corrente elétrica fortíssima pela conexão USB da máquina, queimando seus circuitos na hora. Voltado apenas para fins de pesquisa.

Você pode adquiri-lo na loja virtual da USB Kill por € 54,95.

5) Circuit Playground Express

Projetado pela Adafruit, esta plaquinha é voltada ao público iniciante na área de programação. Ela possui uma série de LEDs e módulos integrados (sensor de luminosidade, sensor de temperatura, sensor de movimento, microfone, speaker, dois botões, memória flash e 14 pins), sendo fácil trabalhar em projetos maker através de ambientes de desenvolvimento CircuitPython, MakeCode ou IDE Arduino.

Custa US$ 24,95 na loja virtual oficial da Adafruit, mas também pode ser encontrada em alguns importadores independentes no Brasil.

6) TV-B-Gone

Outro gadget clássico. O TV-B-Gone original foi criado por Mitch Altman e trata-se de um dispositivo minúsculo — frequentemente disfarçado como um chaveiro — capaz de desligar remotamente 85% dos aparelhos de televisão disponíveis no mercado. Pode não ser lá uma invenção muito útil, mas é divertido para fazer algumas brincadeiras com seus amigos (ou até mesmo para uma ação ativista, quem sabe?).

A edição mais tradicional é vendida em um site próprio por US$ 24,99.

7) Um desafio customizado

Por fim, não poderíamos deixar de citar a Hacker Gifts, uma plataforma inovadora que nasceu justamente para oferecer presentes criativos para a comunidade hacker. Funciona assim: você compra o “presente”, que na verdade é uma série de puzzles (envolvendo lógica, habilidades de programação etc.) que levam a uma mensagem personalizada. A empresa se encarrega de enviar a primeira pista para desvendar essa série de desafios ao presenteado, seja na forma de um cartão físico ou digital.

(Divulgação: Hacker Gifts)

Embora não estejamos falando de um bem material, os puzzles da Hacker Gifts são uma lembrancinha excelente e que certamente vão divertir muito quem recebê-los. Os pacotes custam a partir de US$ 19,99 no site oficial do projeto.


E então, curtiu as nossas sugestões? Não se esqueça de deixar um comentário caso tenha outra ideia bacana para presentear um hacker neste Natal!

Compartilhar twitter/ facebook/ Copiar link
Você se inscreveu com sucesso no The Hack
Bem vindo de Volta!
Massa! Você se registrou com sucesso.
Sucess! Sua conta está completamente ativada.