Read, hack, repeat

Confira o que rolou na primeira edição do evento "Mulheres em Cybersecurity"

Ramon de Souza

Texto por Vitória Mendes.

Já não é novidade alguma que, apesar das melhorias, o mercado de trabalho como um todo carece de diversidade e representatividade feminina. Pensando nisso, a Microsoft convidou a The Hack para que, juntas, organizássemos um evento que trouxesse profissionais mulheres da área de segurança da informação para compartilharem com o público detalhes sobre suas carreiras e visões de mercado. "Se saírem do evento apaixonadas ou ao menos interessadas por cybersecurity, o evento terá sido um sucesso”, afirmou Nycholas Szucko, diretor SOLA de cybersecurity na Microsoft e líder do projeto.

O início do credenciamento estava marcado para às 18h, mas antes disso já tinha gente chegando e a ansiedade do time estava a mil. Jovens estudantes, profissionais técnicos e experientes profissionais C-level se misturavam no foyer de entrada — coisa linda de se ver. Pessoas se conhecendo, amigos se encontrando e o networking rolando.

(Divulgação: The Hack)

Pontualmente, às 19h30, todos entraram na sala do auditório, onde foram recebidos com a mensagem de abertura do Nycholas, que falou sobre a ideia do evento. Ao final da mensagem, ele passou a palavra para Paula Bellizia.

Cheia de carisma, Paula contou sua trajetória no mercado, os desafios que enfrentou e como foi tomar a decisão de, em 2013, após 10 anos na empresa, deixar a Microsoft. "Foi a decisão mais difícil da minha vida e também foi a melhor", comentou.

(Divulgação: The Hack)

Apesar de se identificar com a companhia e ter o sonho de ser presidente dela um dia, Paula sentia que precisava conhecer mais o mercado e expandir sua visão de negócios. Nesse intervalo, passou pelo Facebook e pela Apple, até que em 2015 foi convidada a retornar para a Microsoft, onde se tornou vice-presidente LATAM. Foram 15 minutos de palestra, daquelas que poderiam durar um dia inteiro, de tão enriquecedora!

Em seguida, foi a vez da Priscila Meyer subir ao palco, para falar um pouco sobre a Flipside (onde é sócia-fundadora e CEO) e dar introdução aos dois painéis que rolariam durante a noite. Os painéis foram mediados por Nycholas e Priscila. Do primeiro, participaram Carolina Bozza (country manager, CyberArk), Suzana Strauch (head of fraud prevention, TIM), Ammina Rachid (coordenadora de segurança da informação, Riachuelo) e Caroline Fortunato (client technical professional, IBM).

(Divulgação: The Hack)

Do segundo, participaram: Kemily Boff (marketing Manager, CYLK Technologing), Priscila Viana (cybersecurity specialist), Marinês Ritzel (VP of sales and customer success, Ionate) e Daniela Vieira (head of quality engineering, C6).

(Divulgação: The Hack)

Entre os dois painéis, Kemily apresentou o case da Boa Vista SCPC, onde Leandro Ribeiro (information security officer) montou uma equipe de segurança majoritariamente feminina. Ele deu dicas para quem quer entrar na área, incluindo ter atitude e não ter medo de se desenvolver.

A noite foi regada de inspiração. Ouvimos histórias de quem queria fazer economia e se tornou country manager de uma empresa de segurança, histórias de quem foi agricultora na infância e se tornou VP de vendas... E, é claro, tivemos a participação do público com perguntas e muitos feedbacks positivos.

(Divulgação: The Hack)

Ao fim do evento, os 150 participantes saíram com pelo menos uma certeza: você pode chegar aonde você quiser!  E, levando em consideração os pontos colocados por Nycholas (na frase que destacamos lá no primeiro parágrafo) acho que podemos dizer que o evento foi um sucesso.

Não conseguiu participar desse evento? Ou participou e já quer mais? A notícia boa é que devem rolar outras edições. Fiquem atentos aqui!

Compartilhar twitter/ facebook/ copiar link
Insira alguma palavra-chave. 0 Aqui está o que nós encontramos

Que tal falar conosco sobre parcerias e oportunidades?

Vamos tomar um café. Mande um email para hello@thehack.com.br.