Read, hack, repeat

EUA querem que Facebook pare de trabalhar na Libra imediatamente

Ramon de Souza

A Libra, criptomoeda que tem o Facebook como seu maior apoiador, nem foi lançada e já está dando o que falar. Após receber diversas críticas ao redor do mundo (e servir como base para diversos golpes virtuais), o projeto agora está na mira dos representantes estaduais dos EUA, que encaminharam um pedido formal à empresa de Mark Zuckerberg recomendando que eles parem de trabalhar na iniciativa imediatamente.

A carta foi escrita e assinada por membros do Comitê da Câmara dos Estados Unidos sobre Serviços Financeiros, que não está satisfeita com o white paper inicial liberado para explicar o funcionamento da Libra. De acordo com os representantes, esse tipo de produto ou serviço, quando não forem bem regulados, podem simbolizar “riscos sistêmicos” para os EUA e para a estabilidade financeira global.

“Isto levanta sérias preocupações sobre privacidade, comércio, segurança nacional e políticas monetárias não apenas para os 2 bilhões de usuários do Facebook, mas também para os investidores, para os consumidores e para a economia global”, afirma o documento.

Por mais que a Libra tenha como foco atender a popularização desbancarizada, uma das maiores preocupações é sobre a capacidade do Facebook de lidar com padrões bancários tradicionais dos Estados Unidos — incluindo o seguro de depósito, uma medida implementada para proteger depositantes no caso em que a instituição financeira se torna incapaz de arcar com suas eventuais dívidas internas.

O Comitê possui uma audiência marcada para o dia 19 deste mês com o objetivo de analisar, a fundo, os eventuais impactos da criptomoeda no sistema financeiro dos EUA, tal como em seus cidadãos e investidores.


Fonte: Naked Security

Compartilhar twitter/ facebook/ copiar link
Insira alguma palavra-chave. 0 Aqui está o que nós encontramos

Que tal falar conosco sobre parcerias e oportunidades?

Vamos tomar um café. Mande um email para hello@thehack.com.br.