Read, hack, repeat

Você já pode reservar seu WiPhone, um celular hackeável no estilo “faça-você-mesmo”

Ramon de Souza

Já está se tornando cada vez mais normal observar o nascimento de projetos independentes que visam resolver o suposto problema de smartphones are to smart — ou seja, dispositivos minimalistas que te forçam a retomar o hábito de fazer chamadas telefônicas. O WiPhone, porém, se destaca na multidão e merece um pouco de nossa atenção. Por US$ 89, você já pode ir lá no Kickstarter e reservar uma unidade do celular que promete ser o mais hacker-friendly do mundo.

Com uma estrutura 100% aberta e compatível com diversas placas complementares, o gadget pode ser personalizado, configurado e até mesmo consertado pelo seu dono — um direito que, de acordo com os responsáveis pelo invento, já foi tomado há tempos pelas manufaturadoras de grande porte. A grosso modo, o WiPhone nada mais é do que um chip ESP32 (similar ao Arduino) protegido por um chassi de policarbonato ou alumínio (na edição Pro) e selado com seis parafusos comuns.

De fábrica, o produto possui uma tela LCD de 2,4 polegadas, uma bateria de 700 mAh (o suficiente para possibilitar 8 horas de uso ininterrupto), um teclado de 24 botões, um slot para cartões de memória microSD e conectividade WiFi. É imprescindível citar que o WiPhone é um celular que, bem, não conta com um modem de conectividade celular. Em vez disso, ele te incentiva a usar a tecnologia Voice-over-Internet-Protocol (VoIP) para realizar chamadas de áudio em HD usando pontos de internet wireless.

A coisa se torna divertida a partir do momento em que o usuário decide abrir este brinquedinho e fuçar em seu interior. Ele possui 20 pins programáveis e encaixes prontos para placas que são vendidas separadamente, o que lhe permite criar um aparelho do jeito que você quiser — um verdadeiro playground para os makers de plantão. Como exemplo de o que é possível fazer com o WiPhone, seus criadores demonstraram até mesmo a transformação do celular em um carrinho de radiocontrole.

Entre os complementos já disponíveis, podemos citar os chips que adicionam capacidades LTE e LoRa, uma câmera, um conjunto de LEDs RGB, um scanner de códigos de barra e até mesmo um sensor meteorológico. Para programar tudo isso, você pode usar tanto o ambiente C++ tradicional do Arduino quanto a MicroPython, que nada mais é do que uma implementação simplista da linguagem Python específica para microcontroladores.

Como dissemos anteriormente, o WiPhone está disponível na pré-venda através de uma campanha de financiamento coletivo no Kickstarter — no momento em que esta matéria foi escrita, ele já havia arrecadado US$ 90 mil, um valor bem mais alto do que os US$ 40 mil inicialmente solicitados. A estimativa para a entrega das primeiras unidades (que infelizmente não possui frete incluso para todos os países) é de agosto deste ano.


Fonte: Kickstarter, Hackaday

Compartilhar twitter/ facebook/ copiar link
Insira alguma palavra-chave. 0 Aqui está o que nós encontramos

Que tal falar conosco sobre parcerias e oportunidades?

Vamos tomar um café. Mande um email para hello@thehack.com.br.