Read, hack, repeat

Sim, é possível copiar uma chave ao analisar o som que ela faz no cadeado

Ramon de Souza 0 min

Um indivíduo não-autorizado só conseguiria fazer uma cópia das suas chaves de casa caso ele tivesse a original em mãos, correto? Errado. Se o criminoso for tão sagaz quanto a pesquisadora Soundarya Ramesh, ele conseguirá copiá-las ao simplesmente analisar o som que elas fazem ao adentrar nas fechaduras e nos cadeados. Acredite ou não, mas foi exatamente o que Ramesh fez.

De acordo com o estudo, uma chave emite uma série de “clicks” metálicos enquanto seus dentes passeiam pelos pinos de uma fechadura; tais sons podem ser captados por um microfone de alta fidelidade e posteriormente decifrados através de um software específico. Com isso, é possível ter uma ideia bastante precisa do desenho da chave, permitindo sua reconstrução tridimensional e impressão via manufatura aditiva.

A pesquisa de Ramesh e sua equipe foi apresentada durante o evento HotMobile 2020, que ocorreu no dia 03 de março. Para provar o conceito, o time desenvolveu um programa próprio batizado de SpiKey, responsável por analisar o áudio registrado, filtrar sinais desnecessários e realizar a reprodução virtual da chave.

Obviamente, trata-se de um cenário de ataque pouco possível, visto que é difícil alguém gravar os sons de sua fechadura sem que você perceba. Ademais, o software atual de Ramesh pode ser “enganado” caso a vítima insira a chave de forma muito lenta ou muito rápida, ou realize truques para enganá-lo (como inserir a chave até a metade, retirá-la, e inseri-la novamente). Ainda assim, não podemos negar que se trata de uma invenção engenhosa.


Fonte: Kottke

Compartilhar twitter/ facebook/ Copiar link
Você se inscreveu com sucesso no The Hack
Bem vindo de Volta!
Massa! Você se registrou com sucesso.
Sucess! Sua conta está completamente ativada.